Planeta

04/07/2019 08h00

Condomínios Ecológicos

Ótimas iniciativas visando a sustentabilidade

Por Nosso Bem Estar

Nosso Bem Estar
Mundo

Ótimas iniciativas visando a sustentabilidade

A sustentabilidade tem ganhado cada vez mais espaço e importância na vida das pessoas. E não é para menos, afinal, ela é fundamental para o meio ambiente e ainda pode gerar economia financeira.

O assunto tem tanta relevância que está sendo adotado, também, na construção civil — hoje em dia, já é possível encontrar casas e condomínios ecológicos que utilizam os recursos naturais com mais sabedoria e investem em outras ações que influenciam positivamente no meio ambiente e na qualidade de vida das pessoas.

Quer saber mais sobre o assunto e conhecer algumas iniciativas de sustentabilidade em prédios residenciais e comerciais? Acompanhe.

Projetos sustentáveis

Os condomínios ecológicos de hoje nem sempre tiveram essas características, e passaram por reformas e melhorias para utilizar os recursos naturais com mais eficiência. 

Há uma certificação internacional no mercado imobiliário relacionada às construções sustentáveis, a Leadership in Energy and Environmental Design (LEED), e os projetos podem ser classificados em novas construções, edificações existentes, entre outros. Hoje em dia, o Brasil ocupa a 4ª colocação no ranking mundial de edificações com a certificação.

Os condomínios verdes podem ser concebidos desde o início, e isso inclui a elaboração de projetos sustentáveis que se preocupam com a escolha de materiais e a redução de resíduos (para evitar contaminação e excesso de lixo), a diminuição do impacto no entorno e a integração da residência com o ambiente natural.

Um condomínio sustentável é aquele que conta com recursos para reutilização e captação da água, projetos de iluminação para economia de energia, tratamento de esgoto, coleta seletiva, entre outras ações. 

Uso de materiais ecológicos

Ao construir ou reformar, é possível optar por materiais mais ecológicos, que causam menos impacto e ajudam a tornar o local mais sustentável. Um exemplo são os telhados frios. Eles apresentam revestimento que não retém tanto calor quanto os modelos tradicionais, o que influencia na temperatura interna e na demanda de ar condicionado e ventilador - ou seja, são positivos para reduzir o consumo de energia.

Outra ideia é o uso de madeira ecológica. Semelhante à tradicional, ela é feita de plástico reciclado, sendo uma opção para piso ou revestimento.

A descarga com acionamento duplo é mais uma estratégia para melhorar a sustentabilidade do local. Essa solução possibilita a escolha da vazão de água adequada para sólidos ou líquidos, e pode gerar uma economia de até 30% no consumo.

A economia de água também é alcançada com o uso de torneira com temporizador, que tem desligamento automático e evita desperdício, o que pode acontecer caso alguém deixe aberta ou pingando.

A lâmpada de led já está presente em muitos lares e é mais um item positivo, visto que dura cerca de 25 vezes mais do que a comum e consome menos energia. Além disso, não tem mercúrio na composição, como acontece com as lâmpadas fluorescentes, o que pode afetar o solo e água no momento do descarte.

Telhado verde

O telhado verde, ou ecotelhado, é uma iniciativa aplicada para aumentar o paisagismo do local – e, além disso, tem o objetivo de gerar conforto térmico e acústico.

O uso de plantas no telhado ajuda a diminuir a sensação de calor no ambiente e pode economizar energia ao reduzir o uso de ventiladores ou ar condicionado. Outra vantagem é que as plantas auxiliam na melhora da qualidade do ar. 

Hortas 

Alguns condomínios ecológicos criam hortas para incentivar a integração com os moradores, melhorar a alimentação e a qualidade de vida. As hortas ainda são vantajosas para a redução de lixo orgânico, uma vez que o material pode ser colocado em composteira e utilizado como adubo.

A iniciativa pode ser aplicada em condomínios de casas, prédios residenciais ou comerciais, basta ter um espaço reservado para isso. Um exemplo interessante dessa estratégia pode ser visto em um shopping em São Paulo. O estabelecimento criou uma horta no telhado e, além de alcançar os benefícios de um telhado verde, reduziu o lixo orgânico, e, hoje, oferece alimentos saudáveis para os funcionários.

Uso de luz natural

A iluminação natural sempre foi valorizada. Em construções antigas, é possível observar pé direito alto e grandes janelas, que facilitam a iluminação. Entretanto, com o passar do tempo, os sistemas artificiais ganharam espaço.

Diante da importância da sustentabilidade, os projetos que favorecem a iluminação natural voltaram a ser valorizados. O uso de claraboias e telhados de vidro, por exemplo, gera mais eficiência energética e economia.

Um exemplo de empreendimento que facilita a entrada de luz natural é o Centro Sebrae de Sustentabilidade, localizado em Cuiabá. A estrutura conta com fachadas em vidro e brises móveis, que podem ser acionados de acordo com a posição do sol. Além disso, o empreendimento apresenta outras técnicas de sustentabilidade, como a cobertura do prédio, que facilita a captação e a reutilização da água da chuva, a seleção de materiais de construção de baixo impacto e a presença de uma usina solar fotovoltaica, que produz 100% da energia elétrica consumida.

Todas essas iniciativas fizeram com que a unidade do Sebrae fosse considerada o Melhor Edifício Sustentável das Américas pelo BREEAM Awards 2018, que avalia a sustentabilidade de projetos arquitetônicos em todo o mundo.

Energia solar

Quando é necessário o uso de luz artificial, a energia solar é uma das melhores soluções, pois essa é uma fonte renovável e que não emite gases poluentes. Por isso, é uma estratégia que vem sendo adotada por casas e condomínios ecológicos.

Contudo, embora apresente vantagens para o meio ambiente, o investimento para instalação costuma ser alto, e, além disso, os painéis produzem energia apenas durante o dia. Em caso de tempo encoberto ou chuvoso, a produção de energia é reduzida.

No período noturno, ou quando não é possível o uso da luz solar ou natural, investir em iluminação de baixo consumo e sensores de presença para acionar a luz apenas em caso de necessidade também são atitudes que reduzem o consumo e podem gerar um impacto significativo na conta. 

Reúso de água

Técnicas de reutilização de água para limpeza de áreas externas, irrigação de jardim etc, são positivas para a preservação dos recursos naturais e do meio ambiente.

Hoje em dia, muitos empreendimentos têm sistema para captação de água da chuva ou tratamento de água. Em alguns casos, a estação de tratamento funciona no subsolo do prédio, realizando a captação de água de pias e chuveiros, que, após tratamento, é direcionada para os vasos sanitários.

Essas são algumas das iniciativas de casas e condomínios ecológicos. A preocupação com a sustentabilidade deve ser algo comum a toda a sociedade, afinal, vale lembrar que os recursos naturais são finitos. Por isso, é importante adotar medidas para preservar o meio ambiente, reduzir o consumo de água e luz, a geração de resíduos etc - e as atitudes podem começar, inclusive, dentro de casa.

Você já conhecia essa tendência de condomínios ecológicos? Pratica alguma das iniciativas listadas acima? Conte pra gente! 












 

 

X